Virgínia Quaresma: uma jornalista feminista que deu voz ao feminismo

Foi a primeira mulher a exercer a profissão de jornalista em Portugal. Integrou as redações de dois influentes jornais lisboetas e fez parte do primeiro movimento feminista português. O seu legado permanece numa rua de Belém, como símbolo de jornalismo, liberdade e igualdade no feminino.

De cor de rosa e com minissaia

A 30 de janeiro de 1967, o Diário Popular referia na capa o êxito da minissaia entre as clientes adolescentes de uma loja emblemática na Rua da Vitória, na Baixa: a PorfíriosContraste. Uma investigadora da NOVA FCSH analisa o impacto do vestuário na construção do género de uma faixa etária ainda mais baixa: a infantil.