Projetos de investigação à lupa #4: Opus Tutti, a arte que continua a inspirar quem lida com os mais pequenos

Terá a arte importância na vida das crianças? Opus Tutti, projeto de investigação com o objetivo de criar práticas artísticas para a infância, do qual fez parte o Laboratório de Música e Comunicação na Infância, do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical da NOVA FCSH, veio mostrar que sim.

Da Quinta da Holandesa ao Bairro do Armador: desafios de integração da comunidade hindu

Uma tese de mestrado estudou a vida social da população hindu realojada em finais dos anos de 1990 no Bairro do Armador, em Marvila. Vinte anos depois, como vive esta comunidade num bairro associado à sua etnia e cuja voz não se faz ouvir?

Exposição sobre investigação colaborativa com impacto em Lisboa reúne mais de cem projetos na NOVA FCSH

Quem eram os vegetarianos lisboetas de há cem anos? Que empreendedores mudaram a face de Lisboa? Como preservar os carrilhões de Mafra?  Até 5 de fevereiro, conheça projetos de investigação desenvolvidos na NOVA FCSH em prol da Área Metropolitana de Lisboa.

Um olhar urbanístico sobre bairros sustentáveis (I parte) – Alvalade

Alvalade (1945), Olivais-Sul (1960) e Telheiras-Sul (1974) são referências de bairros que integraram equipamentos coletivos nos seus planos urbanísticos. O resultado foi uma autonomia e melhor qualidade de vida para quem lá reside. Neste especial de três partes, Alvalade toma a dianteira.

Restelo – um bairro que é afinal um palco de ensaios de bairros

Foi eleito o melhor bairro de Lisboa para se viver em 2012, os moradores gostam de ser associados à zona e foi um dos locais de preferência dos arquitetos para viver e trabalhar. Contudo, uma tese de doutoramento em História Contemporânea da NOVA FCSH contraria a própria denominação do Restelo como bairro.

Beato e Marvila – uma proposta de regeneração urbana para as zonas esquecidas da frente ribeirinha oriental

Um dos melhores exemplos de regeneração urbana em Lisboa foi a do Parque das Nações. Contudo, mesmo ao lado, outras áreas da zona ribeirinha oriental, como Beato e Marvila, permaneceram esquecidas. Uma tese de mestrado em Gestão do Território da NOVA FCSH avança com uma proposta para colocá-las novamente no mapa.