De que se morria em Lisboa entre os séculos XVI e XIX?

Os índices de mortalidade quotidiana na Lisboa moderna eram elevados – cerca de 30 por cada mil pessoas anualmente –, mas a cidade continuava a crescer devido aos intensos fluxos migratórios. A morte chegava a todos. Porém, de forma desigual. 

Siga e partilhe:
20

Quanto mundo coube dentro das naus que chegaram e partiram de Lisboa?

Traziam especiarias, sedas, porcelanas ou pedras preciosas, mas também servos da Coroa, religiosos, mercadores e gentes do Oriente e de África. No séc. XVI, Lisboa foi deixando de se surpreender com o mundo exótico que desembarcava das naus da carreira da Índia.

Siga e partilhe:
20

Portas de Santo Antão: em busca dos notáveis

É pequena em extensão – percorre-se em poucos minutos – mas gigante na diversidade. Neste roteiro, procuramos os notáveis de outros tempos. Uns permanecem. Outros são histórias em ruínas.

Siga e partilhe:
20

As primeiras faianças de Lisboa

A mais antiga prova documental do fabrico de faiança em Lisboa data de 1565. A cidade tinha dois grandes centros de produção, nas zonas oriental e ocidental.

Siga e partilhe:
20

Arte colonial no Patriarcado de Lisboa

A arte colonial portuguesa (objetos artísticos híbridos resultantes da experiência ultramarina portuguesa) tem sido trabalhada no âmbito das coleções nacionais e da história das instituições museológicas que as conservam. Investigadora da NOVA FCSH avança com uma proposta.

Siga e partilhe:
20

Primeira representação dos Conventos de Lisboa

Em 1598, Georg Braun publica a primeira planta conhecida da cidade. Nessa panorâmica, um investigador da NOVA FCSH identificou quinze conventos da urbe do século XVI.

Siga e partilhe:
20

Desvendar a Mouraria antes do terramoto

Como era a Mouraria antes do terramoto de 1755? Uma exposição organizada por investigadores da NOVA FCSH mostra objetos de épocas medieval e moderna recolhidos nesse bairro de Lisboa, no sítio do Quarteirão dos Lagares.

Siga e partilhe:
20

Exposição recorda Lisboa e Ceuta 600 anos depois

O Centro de História d’Aquém e d’Além Mar (CHAM) transporta-nos numa visita ao passado para nos mostrar como eram Ceuta e Lisboa… há 600 anos.

Siga e partilhe:
20

História da Arte estuda Lisboa

O património da capital foi o tema central de um número especial da revista científica do Instituto de História da Arte.

Siga e partilhe:
20

Estudo sobre ourivesaria nacional recebe Prémio José de Figueiredo

Em 2013, a Academia Nacional de Belas Artes distinguiu Nuno Vassalo e Silva, investigador do Instituto de Arqueologia e Paleociências da NOVA FCSH com o galardão para melhor livro sobre arte e património.

Siga e partilhe:
20