O arquiduque que veio a Lisboa para ser rei

Seis décadas após a Restauração da Independência, Portugal foi confrontado com uma difícil escolha: que partido tomar na Guerra de Sucessão ao trono espanhol? D.Pedro II optou por uma manobra arriscada.

Siga e partilhe:
20

O que teve Hércules a ver com a Inquisição?

A ortodoxia cristã cedo se apropriou, no plano simbólico, da mitologia grega. Hércules, o herói que a espada e fogo matou a temível Hidra, servia de feição para representar a luta do bem contra o mal. Uma associação de ideias que a Inquisição portuguesa não deixou de explorar iconograficamente.

Siga e partilhe:
20

A quem pertenceu este palácio da Calçada do Combro?

O edifício que é hoje sede da Junta de Freguesia da Misericórdia, na Calçada do Combro, é geralmente associado à família Figueiredo Cabral de Câmara, senhores de Belmonte. Porém, Isabel Mendonça, investigadora da NOVA FCSH, descobriu um equívoco nesta ligação e revela ainda quem contribuiu para a riqueza do seu interior.

Siga e partilhe:
20

Expressões populares com origem em Lisboa

Sabe como nasceu a expressão “cair o Carmo e a Trindade”? Ao longo dos séculos, a língua portuguesa tem vindo a colecionar dizeres populares.  Três deles tiveram origem em locais lisboetas com topónimos femininos.

Siga e partilhe:
20

LX Conventos: histórias das casas religiosas de Lisboa

Em 1834, existiam cerca de 100 casas religiosas em Lisboa. Decretada a extinção das ordens religiosas a 30 de maio desse ano, esses edifícios conheceram diferentes destinos.

Siga e partilhe:
20

De que se morria em Lisboa entre os séculos XVI e XIX?

Os índices de mortalidade quotidiana na Lisboa moderna eram elevados – cerca de 30 por cada mil pessoas anualmente –, mas a cidade continuava a crescer devido aos intensos fluxos migratórios. A morte chegava a todos. Porém, de forma desigual. 

Siga e partilhe:
20

E fez-se luz na noite lisboeta

A instalação de iluminação no século XIX foi pensada como uma medida de segurança comunitária, mas acabou por alargar as horas de ócio e cultura, fazendo efervescer uma nova faceta da cidade: a da Lisboa boémia.

Siga e partilhe:
20

Graça em estado de graça

Diz-se que é uma das zonas mais ricas em edifícios de tipologia operária – conhecidos como vilas operárias –, solução encontrada pela cidade para acolher os trabalhadores fabris vindos de todo o país, mas é muito mais do que isso. Descubra neste roteiro uma outra Graça, onde figuras literárias, fado e outras teias de cultura se cosem com a apertada malha urbana.

Siga e partilhe:
20

Como cuidou a medicina dos sobreviventes após o terramoto de 1755?

“Enterrar os mortos e cuidar dos vivos”, frase que terá sido proferida por Marquês de Pombal após o terramoto de 1755, levou um investigador da NOVA FCSH a uma questão: como foi então a resposta da medicina à maior catástrofe natural em Lisboa?

Siga e partilhe:
20

O percurso “rocambolesco” do Grande Panorama de Lisboa

No século XIX, o marquês de Sousa Holstein, vice-inspetor da Academia de Belas Artes de Lisboa, tentou adquirir objetos de várias artes para formar um “museu central”. Entre esses objectos estava o Grande Panorama de Lisboa, um painel de azulejos com 23 metros de comprimento. Hugo Xavier, investigador da NOVA FCSH, relata o longo e curioso percurso desta obra para chegar a mais do que um destino.

Siga e partilhe:
20

Nossa Senhora das Dores: um convento mesmo ao lado da NOVA FCSH

Quem passa pela Avenida de Berna, junto à cerca do Hospital Curry Cabral, não imagina que esse muro delimitou um convento oitocentista.

Siga e partilhe:
20

Portas de Santo Antão: em busca dos notáveis

É pequena em extensão – percorre-se em poucos minutos – mas gigante na diversidade. Neste roteiro, procuramos os notáveis de outros tempos. Uns permanecem. Outros são histórias em ruínas.

Siga e partilhe:
20

Luxo e erotismo no Convento de Santana

Freiras do Convento de Santana viviam num ambiente de luxo, concluíram investigadores da NOVA FCSH ao encontrarem peças de raro valor em escavações feitas entre 2002 e 2010.

Siga e partilhe:
20

Estreias “não tão absolutas” nos primeiros 50 anos do Teatro Nacional de São Carlos

As premieres mundiais ou, em português, “estreias absolutas” anunciadas pelo Teatro Nacional de São Carlos nos seus primeiros 50 anos têm um padrão: nem sempre aconteceram.

Siga e partilhe:
20

Património esquecido de casas senhoriais

Todos os dias passamos por prédios de habitação ou de comércio que outrora foram palácios. Embora as fachadas não o revelem, os seus interiores podem conservar vestígios dessa vivência palaciana.

Siga e partilhe:
20