13 Novembro, 2018

Como navegar no FCSH +Lisboa?

Há três formas de tirar o máximo partido dos conteúdos disponíveis no website, preparado para explorar as potencialidades do ambiente digital e da georreferenciação.

  1. Através do mapa

Pode percorrer o mapa que surge na parte superior e clicar nos vários “map markers” para aceder a uma breve descrição; os ícones e as cores dos marcadores revelam a categoria do ponto de interesse (como, por exemplo, edifícios, locais com história, cinemas ou literatura). Ao clicar no título de cada descrição, é remetido para o artigo na íntegra.

2.  Através do menu

O site está organizado em três grandes campos: Conhecer reúne peças curtas, simples e atrativas que funcionam como porta de entrada para a investigação da NOVA FCSH; Intervir inclui conteúdos institucionais sobre a intervenção da faculdade e das suas unidades de investigação na cidade; Explorar é um convite a percorrer roteiros temáticos ou geográficos por Lisboa.

3. Através de categorias

Todos os conteúdos estão organizados por Temas (arquitetos de Lisboa, sons e músicas, literatura, gentes e vivências, edifícios com história, entre outros), Tempos (de Lisboa antiga à do século XXI) e Territórios, que abarcam toda a cidade.

O FCSH +Lisboa está também disponível no Facebook e no Foursquare, uma aplicação que usa a georreferenciação para lhe dar os locais de interesse próximos de si.

O PROJETO

Uma nova forma de conhecer Lisboa
+ inovadora + visual e + interativa
a partir do que se investiga na NOVA FCSH. [Saiba +]

APRENDER SOBRE LISBOA NA NOVA FCSH 2017/2018

Tempos e cidades (1.º semestre)
Unidade curricular do mestrado em Estudos Urbanos, aberta a alunos externos. [Saiba +]

História de Lisboa Medieval (1.º semestre)
Unidade curricular do mestrado em História, aberta a alunos externos. [Saiba +]

A cidade na cultura oitocentista (2.º semestre)
Unidade curricular do mestrado em História da Arte, aberta a alunos externos. [Saiba +]

Unidades de Investigação da FCSH/NOVA

Clique aqui para aceder às 16 unidades de investigação da FCSH/NOVA.

FCSH +LISBOA NAS REDES