22 Outubro, 2018

Estudo sobre ourivesaria nacional recebe Prémio José de Figueiredo

Ourivesaria Portuguesa de Aparato

Em 2013, a Academia Nacional de Belas Artes distinguiu Nuno Vassalo e Silva, investigador do Instituto de Arqueologia e Paleociências da NOVA FCSH com o galardão para melhor livro sobre arte e património.

Apesar da sua elevada reputação além-fronteiras, a ourivesaria nacional muitas vezes não beneficia do mesmo estatuto em Portugal. Com a intenção de promover esta vertente do património artístico nacional,  a Academia das Belas Artes atribuiu, em maio de 2013, um prémio à obra ‘Ourivesaria Portuguesa de Aparato: séculos XV e XVI’.

A publicação, assinada por Nuno Vassalo e Silva, investigador do Instituto de Arqueologia e Paleociências (IAP), inclui as mais importantes peças existentes em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente no Museu Nacional de Arte Antiga, no Palácio Nacional da Ajuda ou coleções privadas.

A ourivesaria portuguesa de aparato é constituída por obras em prata, na sua quase totalidade salvas, decoradas com os mais variados motivos, desde a História Clássica ao Antigo Testamento. Muitas vezes inclui também alusões ao imaginário fantástico medieval, constituindo testemunhas únicas da cultura portuguesa na época dos Descobrimentos.

 

Legenda da imagem: Ourivesaria Portuguesa de Aparato

Escrito por
FCSH +LISBOA
Ver todos os artigos
Deixe uma resposta

Escrito por FCSH +LISBOA

O PROJETO

Uma nova forma de conhecer Lisboa
+ inovadora + visual e + interativa
a partir do que se investiga na NOVA FCSH. [Saiba +]

APRENDER SOBRE LISBOA NA NOVA FCSH 2017/2018

Tempos e cidades (1.º semestre)
Unidade curricular do mestrado em Estudos Urbanos, aberta a alunos externos. [Saiba +]

História de Lisboa Medieval (1.º semestre)
Unidade curricular do mestrado em História, aberta a alunos externos. [Saiba +]

A cidade na cultura oitocentista (2.º semestre)
Unidade curricular do mestrado em História da Arte, aberta a alunos externos. [Saiba +]

Unidades de Investigação da FCSH/NOVA

Clique aqui para aceder às 16 unidades de investigação da FCSH/NOVA.

FCSH +LISBOA NAS REDES