Notáveis das Portas de Santo Antão: o Coliseu dos Recreios

Inaugurado em 1890, o Coliseu dos Recreios veio colmatar a necessidade de uma grande casa de espetáculos no centro da cidade. A primeira obra apresentada foi uma opereta cómica mas, antes disso, outro acontecimento reuniu a atenção de todos os lisboetas: a colocação da cúpula em ferro e vidro, importada da Alemanha.

Siga e partilhe:
20

Estreias “não tão absolutas” nos primeiros 50 anos do Teatro Nacional de São Carlos

As premieres mundiais ou, em português, “estreias absolutas” anunciadas pelo Teatro Nacional de São Carlos nos seus primeiros 50 anos têm um padrão: nem sempre aconteceram.

Siga e partilhe:
20

Arquitetos de Lisboa do século XX: Ventura Terra

Projetou palacetes e também os berços da natalidade e da educação de Lisboa. Enquanto vereador da Câmara Municipal de Lisboa, assinou um plano de melhoramento para a zona ribeirinha e um projeto urbanístico para o Parque Eduardo VII.

Siga e partilhe:
20

Notáveis das Portas de Santo Antão: o Politeama

O Teatro Politeama foi uma das últimas atrações a ocupar a Rua das Portas de Santo Antão que, no início do século XX, era uma das artérias mais movimentadas, equipadas e multifacetadas de Lisboa.

Siga e partilhe:
20

Portas de Santo Antão: o “palco não exposto da Lisboa moderna”

Enquanto a cidade se expandia para norte em finais do século XIX, de que a Avenida da Liberdade é exemplo emblemático, um velho eixo urbano tornava-se o paradigma da modernidade lisboeta. 

Siga e partilhe:
20

Património esquecido de casas senhoriais

Todos os dias passamos por prédios de habitação ou de comércio que outrora foram palácios. Embora as fachadas não o revelem, os seus interiores podem conservar vestígios dessa vivência palaciana.

Siga e partilhe:
20

Descendo as Avenidas Novas

Partimos da diversidade de olhares de investigadores da NOVA FCSH para criar o primeiro de dois percursos pelas Avenidas Novas. Passeie connosco pela expansão da cidade do século XX.

Siga e partilhe:
20

A herança grega do Teatro Romano de Lisboa

As ruínas do Teatro Romano de Lisboa testemunham a própria evolução do espaço cénico, desde os tempos gregos à apropriação romana. 

Siga e partilhe:
20

Arquitetos de Lisboa do século XX: Norte Júnior

É, por excelência, o arquiteto das Avenidas Novas não só pelo número de obras que realizou, mas também pela capacidade de seguir as tendências arquitetónicas que se sucederam entre 1900 e 1930.

Siga e partilhe:
20

Memórias das Avenidas Novas: Pastelaria Versailles

Ícone das Avenidas Novas, a patisserie Versailles era inaugurada a 25 de novembro de 1922 por Salvador Antunes, um português apaixonado pela pastelaria francesa e a Arte Nova.

Siga e partilhe:
20

O testemunho industrial e cultural da Graça

O encanto da Graça esconde-se em cada canto dos seus pátios e vilas operárias, testemunhos de um património industrial que deve ser recordado pelos locais e apreciado pelos turistas.

Siga e partilhe:
20

Uma fábrica de diamantes na modernização de Lisboa

Pelas instalações que acolhem hoje a RTP e que foram sede da Parque Expo-98 entre 1993 e 1998 passaram diamantes por lapidar.

Siga e partilhe:
20

Avenida da República: desfile de notáveis

Nascida dos planos de extensão da cidade de Frederico Ressano Garcia na transição para o século XX, a Avenida da República foi o eixo central do nascimento e crescimento das Avenidas Novas.

Siga e partilhe:
20

Um palácio às portas de Lisboa

Com a fachada principal voltada para o Largo de São Sebastião da Pedreira e muros até ao cruzamento da Rua Marquês de Fronteira, o Palacete de Eugénio de Almeida definia os limites da cidade, no século XVIII.

Siga e partilhe:
20