Estudar a violência de género em Lisboa

Primeiro inquérito municipal foi realizado pelo Observatório Nacional de Violência e Género do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da NOVA FCSH (CICS.NOVA).

Em Lisboa, a probabilidade de uma mulher ser discriminada é cinco vezes superior à de um homem. As mulheres são sobretudo vítimas de homens (84%), enquanto os homens são vítimas de outros homens (58%). Estes são os resultados do primeiro estudo sobre violência de género na capital, realizado pelo Observatório Nacional de Violência e Género, realizado para a Câmara Municipal de Lisboa.

O estudo revelou o contraste entre dois espaços, o da rua e o da casa. Segundo Manuel Lisboa, diretor do Observatório e coordenador do estudo, “os homens são mais vítimas de violência, em termos gerais, do que as mulheres”. São vítimas nomeadamente de violência psicológica, física e sexual. Porém, em termos de violência doméstica, “a probabilidade de uma mulher ser vítima é duas vezes superior à de um homem”, contrasta este sociólogo.

O estudo do Observatório Nacional de Violência e Género enquadra-se no Plano Municipal de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género do município de Lisboa, e abrange o período de 2014 a 2017.

Este sociólogo do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da NOVA FCSH destaca o seu caracter pioneiro por se tratar do primeiro inquérito municipal sobre a violência de género em Lisboa.

Os resultados do estudo foram apresentados na conferência internacional “Políticas e Práticas na Intervenção em Violência de Género“, realizada em Lisboa a 24 e 25 de novembro de 2016.

Artigo do Público, 25/11/2016

Siga e partilhe:
20

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *