Jardins de Lisboa no feminino

Sabia que Lisboa tem um espaço verde com o nome da primeira aviadora portuguesa? No total são dez as figuras femininas homenageadas nos vários jardins da cidade.

Foi na freguesia dos Olivais, do lado oriental da cidade, que  descobrimos o Jardim Maria de Lourdes Sá Teixeira (1907-1984), em nome da mulher de pensamento liberal que se consagrou a primeira aviadora portuguesa.

No lado ocidental, encontramos o Jardim Fernanda de Castro, uma das áreas verdes da freguesia de Belém. Fernanda de Castro (1900-1994), que escreveu o poema “Jardim” em 1928, dividiu a sua vida entre as letras e a educação infantil fundando a Sociedade Portuguesa de Autores e a Associação Nacional de Parques Infantis. Foi a sua luta “pela criação e difusão de espaços verdes na malha urbana lisboeta” a razão pela qual foi dado o nome aquele jardim, como refere a Revista Faces de Eva no levantamento sobre a toponímia no feminino em Lisboa.

Em Santa Clara, o Jardim Maria da Luz Ponces de Carvalho homenageia a neta do poeta João de Deus e filha do pedagogo João de Deus Ramos, tendo continuado o trabalho do pai. Maria da Luz Ponces de Carvalho viveu entre 1918 e 1999.

Já em São Domingos de Benfica temos um parque infantil com o nome da locutora de televisão Maria Alice Amorim Cruz (1940-1994), o Jardim Alice Cruz. A cara de vários programas de entretenimento da RTP recebeu esta condecoração no ano de 1995.

Outro espaço é o Jardim Amália Rodrigues (1920-1999) que, em 2000, ganhou o nome da fadista conhecida como a voz de Portugal. Este espaço faz parte do roteiro Subindo as Avenidas Novas.

Na freguesia das Avenidas Novas encontra-se outro jardim de toponímia feminina, o Jardim Amélia Carvalheira (1904-1998), num tributo ao seu trabalho como escultora de arte sacra.

O Jardim Elisa Baptista Sousa Pedroso (1876-1938), na freguesia da Estrela, é uma referência à pianista que fundou, em 1935, o Círculo de Cultura Musical, espaço de difusão de valores artísticos nacionais e estrangeiros. Na Estrela existe ainda o Jardim que, apesar de ser popularmente conhecido pela referência à Nossa Senhora da Estrela, tem a segunda denominação de Jardim Guerra Junqueiro.

Em São Vicente podemos passear no Jardim de Santa Clara, uma referência a Clara de Assis (1194-1253), fundadora do ramo feminino da Ordem Franciscana. Este jardim é também conhecido pelo nome do político Botto Machado.

Numa visita à freguesia do Areeiro encontramos o Jardim Irmã Lúcia (1907-2005), em mais uma invocação religiosa num jardim da cidade.

Imagem em destaque: Jardim Amália Rodrigues 

 

Trabalho realizado por Catarina Pinho na Unidade Curricular de Produção Jornalística, lecionada por Marisa Torres da Silva, do curso de Ciências da Comunicação da NOVA FCSH. Teve como base o dossier Toponímia no Feminino publicado na revista  Faces de Eva (1999-2008), cuja fonte principal foi o Gabinete de Estudos Olisiponenses. A distribuição da toponímia por freguesias, realizada naquele dossier, foi atualizada tendo em conta a nova divisão administrativa, de 2012.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *