Jardins de Lisboa no feminino

Sabia que Lisboa tem um espaço verde com o nome da primeira aviadora portuguesa? No total são dez as figuras femininas homenageadas nos vários jardins da cidade.

Foi na freguesia dos Olivais, do lado oriental da cidade, que  descobrimos o Jardim Maria de Lourdes Sá Teixeira (1907-1984), em nome da mulher de pensamento liberal que se consagrou a primeira aviadora portuguesa.

No lado ocidental, encontramos o Jardim Fernanda de Castro, uma das áreas verdes da freguesia de Belém. Fernanda de Castro (1900-1994), que escreveu o poema “Jardim” em 1928, dividiu a sua vida entre as letras e a educação infantil fundando a Sociedade Portuguesa de Autores e a Associação Nacional de Parques Infantis. Foi a sua luta “pela criação e difusão de espaços verdes na malha urbana lisboeta” a razão pela qual foi dado o nome aquele jardim, como refere a Revista Faces de Eva no levantamento sobre a toponímia no feminino em Lisboa.

Em Santa Clara, o Jardim Maria da Luz Ponces de Carvalho homenageia a neta do poeta João de Deus e filha do pedagogo João de Deus Ramos, tendo continuado o trabalho do pai. Maria da Luz Ponces de Carvalho viveu entre 1918 e 1999.

Já em São Domingos de Benfica temos um parque infantil com o nome da locutora de televisão Maria Alice Amorim Cruz (1940-1994), o Jardim Alice Cruz. A cara de vários programas de entretenimento da RTP recebeu esta condecoração no ano de 1995.

Outro espaço é o Jardim Amália Rodrigues (1920-1999) que, em 2000, ganhou o nome da fadista conhecida como a voz de Portugal. Este espaço faz parte do roteiro Subindo as Avenidas Novas.

Na freguesia das Avenidas Novas encontra-se outro jardim de toponímia feminina, o Jardim Amélia Carvalheira (1904-1998), num tributo ao seu trabalho como escultora de arte sacra.

O Jardim Elisa Baptista Sousa Pedroso (1876-1938), na freguesia da Estrela, é uma referência à pianista que fundou, em 1935, o Círculo de Cultura Musical, espaço de difusão de valores artísticos nacionais e estrangeiros. Na Estrela existe ainda o Jardim que, apesar de ser popularmente conhecido pela referência à Nossa Senhora da Estrela, tem a segunda denominação de Jardim Guerra Junqueiro.

Em São Vicente podemos passear no Jardim de Santa Clara, uma referência a Clara de Assis (1194-1253), fundadora do ramo feminino da Ordem Franciscana. Este jardim é também conhecido pelo nome do político Botto Machado.

Numa visita à freguesia do Areeiro encontramos o Jardim Irmã Lúcia (1907-2005), em mais uma invocação religiosa num jardim da cidade.

Imagem em destaque: Jardim Amália Rodrigues 

 

Trabalho realizado na Unidade Curricular de Produção Jornalística, do curso de Ciências da Comunicação da FCSH/NOVA. Teve como base o dossier Toponímia no Feminino publicado na revista  Faces de Eva (1999-2008), cuja fonte principal foi o Gabinete de Estudos Olisiponenses. A distribuição da toponímia por freguesias, realizada naquele dossier, foi atualizada tendo em conta a nova divisão administrativa, de 2012.

 

 

Siga e partilhe:
20

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *